Resenha de Memórias póstumas de Brás Cubas - Machado de Assis

sábado, abril 27, 2013

Eu tive que ler esse livro para um trabalho escolar, e tive que fazer uma resenha; Resolvi postar aqui para começar a encher a tag resenhas haha ' Espero que gostem [] 



Memórias póstumas de Brás Cubas foi o livro que deu início ao movimento realismo-naturalismo no Brasil; Machado de Assis, ao escrever essa obra, abandona seus valores românticos e descreve o livro de uma maneira realista e natural até então desconhecida, retratando a realidade como ela é. Os personagens são bem detalhados, e suas feições emocionais são constantemente relatadas em forma de pensamentos da narrativa em primeira pessoa, e por meio das falas.
Brás Cubas está em seu leito de morte, e começa a contar a sua vida desde o nascimento. São fantásticos os seus delírios no leito de morte, onde ele conversa com um hipopótamo e o mesmo o leva em uma “viagem”. O diálogo entre a razão e a sandice é outra parte indispensável, e que me encantou no livro. Machado de Assis demostra por meio do personagem principal o quanto os burgueses eram mimados, fúteis e o quanto abusavam dos mais pobres. Brás Cubas conquistou a menina que gostava apenas com presentes, e maltratava “seu menino” Prudêncio – que outrora começou a fazer com outros escravos aquilo que Brás um dia lhe fizera.
Eu, particularmente, fiquei encantada com o livro e a forma como Machado de Assis brinca com as palavras e com o leitor. Ele desafia, nos zomba dizendo que somos o maior defeito do livro, e ousa ao colocar um capitulo “inútil” no livro. É fantástico como ele se comunica apenas com pontuações em determinados capítulos, como no Diálogo de Adão e Eva, e no De como não fui ministro D’estado. Eu adorei Brás Cubas conversando com Virgília, – Seu amor – pelo próprio livro, falando que se ela estiver lendo aquelas memórias o que ela diria, e o que ele responderia. Outra parte que eu adorei foi Brás Cubas descrevendo a perspectiva da inocente borboleta preta que ele matara. O livro possui muita informação, onde os rodapés ocupam até metade da folha explicando os significados das palavras; Fazendo-nos conhecer vários termos desconhecidos.



Por Yara Lima

Você também vai amar:

2 comentários

  1. também já li esse livro, e gostei, o filme tbm é bem legal (:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O meu amigo já viu o filme, mas eu não :c ele disse que é bem legal mesmo o/

      Excluir

Subscribe