Entrevista com a escritora Juliana Daglio

domingo, agosto 11, 2013

brunette, dragonfly, girl, nature, shoulder - inspiring picture on Favim.com

  
 Hoje eu entrevistei a escritora Juliana Daglio, e ela foi muito atenciosa comigo, e eu a achei uma gracinha. Sem contar as conversas que tivemos por trás dos bastidores, e rimos demais. Bom, a Juliana é blogueira do Menina Libélula além de escritora. Seu livro se chama Uma canção para a Libélula, mas existe um porém, seu livro ainda não foi publicado. Com o grande sonho de publicar seu livro, e realizar enfim seu sonho de anos, ela me pediu ajuda e eu adorei o pedido. 

 Sinopse

"Era uma primavera comum numa fazenda qualquer, mas um encontro incomum aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida, e por isso compõe uma canção em seu piano em homenagem à misteriosa libélula. 
Os anos se passam, Vanessa agora vive em Londres e tem a vida cercada por seu sucesso iminente como pianista, mas algo acontece e muda se destino. Uma doença, uma viagem e um reencontro. Ela agora precisa encarar fantasmas que nem lembrava um dia terem assombrado sua vida, tem de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante: tem de conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta. 
De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos, Uma canção para a Libélula é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então entender o sentido da própria vida. 
Um mergulho a fundo em uma mente sombria, permeada por morte e lagos escuros, onde não há esperanças... Até a chegada dele. Um misterioso homem que oferece ajuda em meio a tormenta. Seria o amor a única arma para combater a morte?"

Vamos conferir a entrevista:

 Yara: Boa tarde, Juliana, é um prazer estar com você, e poder conversar com você sobre o seu livro. Eu li a sinopse, e gostaria de saber, de onde você tirou a ideia de criar essa história?

Juliana: Olá, Yara! O prazer é todo meu e estou honrada por poder participar aqui no seu blog falando do meu livro. Eu tive a ideia inicial de "Uma Canção para a Libélula" em 2009, quando passei por um período complicado de minha vida e tive rever diversos conceitos sobre fé, sobre família e sobre a vida como um todo. Como estava no segundo ano de psicologia, estudando a mente humana e os teóricos da ciência psicológica, fui inspirada a escrever sobre a Depressão. No principio eu queria fazer algo que permitisse que as pessoas pudessem "ver" pelos olhos dos indivíduos que se acometem dessa doença. Os personagens foram aparecendo aos poucos, e quando eu vi já tinha ganhado vida e vontade própria. 

 Y: O que ou quem seria a libélula da sua vida?

J: A Libélula sempre foi um simbolo muito forte em minha vida. Desde a infância, é como se ela me perseguisse. Conforme fui crescendo, criei uma verdadeira obsessão por elas, de forma que passei a falar que "queria ser uma libélula". Ela me parecem tão lindas e despreocupadas com a própria beleza, apenas existindo e sendo senhoras de si sem se dedicar a impressionar as pessoas. Se eu explicar muito mais, vou acabar contando a essência da metáfora do livro hahaha. 

 Y: Me responda Juliana, "Seria o amor a única arma para combater a morte?

J: O amor é a principal arma para combater a morte, sim. Mas a morte num sentido espiritual. Com meu livro quis passar principalmente que através do amor ao próximo podemos nos encontrar com o amor próprio. Acredito que amar-se é essencial para ter uma vida plena e saudável  e vejo pessoas vivendo em "estado de morte" sem saber do valor que tem para as pessoas ao redor. 

 Y: Você já possui alguma ideia de capa para sua primeira obra?

J: Eu fico sonhando com isso todos os dias! Hahahaha. 
Imagino uma piano numa paisagem natural, porém escura. Uma garota deitada em sua calda, mas com o rosto escondido, e uma Libélula azul em destaque posada em sua mão.... 

  Y: De onde veio essa vontade, necessidade, de escrever? Como você começou com isso?

J: Começou quando eu tinha oito anos. Eu peguei um caderno de desenho, encapei e fiz uma capa, depois eu comecei a escrever um continho de fadas e falei para todo mundo que estava escrevendo um livro hahahaha. Na adolescência lotava agendas de textos e ideias de enredo. Tentei várias vezes, mas nunca algo me ocorreu com tanta força quando a história de Vanessa. Acho que a escrita é parte de mim, pois não consigo passar um dia sem escrever, e quando sou obrigada fico conversando mentalmente com meus personagens.

 Y: Defina a Vanessa, protagonista do seu livro Uma canção para a Libélula.

J: A Vanessa tem 3 momentos. Primeira a Menina que encontrou a Libélula, depois a pianista que escondia-se na música, e depois a guerreira que se levantou contra a sua vilã. Cada um desses momentos tem uma característica dominante, mas creio que em essência a Vanessa seja uma alma sensível e desesperada na busca por completar-se, como muitos de nós somos. Ela é, desde criança, um gênio com um dom especial para tocar e compor músicas, mas que nunca teve o apoio da própria mãe, que sempre a desprezou sem nenhuma razão aparente. Ela então viveu tantos traumas que sua única saída para suportá-los foi trancar-se em seu mundo interior se afastar das pessoas, o que ocasionou sua crise mais intensa alguns anos depois. Para saber como foi a luta dela em direção a guerreira que se tornou, só lendo o livro. 

 Y: Qual a sua dica e recado para todas as garotas - assim como eu - que algum dia deseja publicar seu livro?
J: Principalmente tenho que dizer para nunca desistirem. Escrevam, escrevam, escrevam, sempre visando melhorar. Leiam muito e ouçam suas músicas preferidas com o coração aberto, elas costumam nos inspirar muito. E por último, não se deixem vencer por críticas ou por negativas de editoras. A vitória sempre chega :D. 

A Juliana foi realmente muito atenciosa em suas respostas, e eu eu fiquei super curiosa de ler o livro dela, depois de ler as respostas que ela me enviou da entrevista. E estou ainda mais disposta em ajudá-la.

  Você quer ajudar a Juliana Daglio a publicar seu livro e nos encantar com sua história?
É simples ajudar a Juliana á realizar seu sonho, por favor, vamos ajudá-la, por que todos nós sabemos como é difícil realizar nossos sonhos. Para ajudar a Juliana tudo que você precisa é assinar esse baixo-assinado - clique aqui. - de maneira rápida e fácil. 

Você também vai amar:

4 comentários

  1. Ai meu Deus! Um sonho em comum, um livro, frustrações, simplesmente me apaixonei pela Juliana. Também quero escrever um livro. Espero mesmo que ela consiga publicá-lo. <3

    Faltam 5 dias para o Aniversário do Acesso Permitido O/
    http://acessopermitidoblog.blogspot.com.br/
    Siga o @FrasesdeAtena

    ResponderExcluir
  2. Além de adorar a entrevista, eu achei a Juliana um amor. A história é realmente muito interessante e espero que consiga realiza seu sonho.
    #euassinei.

    ResponderExcluir
  3. Fiz um carinho pra vocês : http://meninalibelula.blogspot.com.br/2013/08/vida-de-escritor-nao-e-facil-encontrar.html

    ResponderExcluir
  4. Tem selinho para você no meu blog! http://coleciona-dora.blogspot.com

    ResponderExcluir

Subscribe