#8 Entre verbo - Não pare de olhar

quinta-feira, setembro 12, 2013

Untitled | Flickr - Photo Sharing!

        Olhe para mim. Por favor, olha para mim, ser desviar seus olhos, e tente decifrar os meus. Olhe para mim. Eu estou feia assim? Essa falta de pedaços, você consegue ver? Eu já não consigo mais respirar, e os meus olhos ardem. Os pulmões ardem também. Você consegue ver que eu já estou sem folego, de olhos fechados e cabelos presos cheios de suor? E que estou caindo? E que não paro de cair? E que eu já deveria ter chegado ao chão?

       Por favor. Não feche os olhos, não olhe ao redor, não vire sua cabeça para os lados. Apenas olhe para mim, e continue olhando por quanto tempo precisar. Não ligo se você precisar de olhar por alguns dias, ou alguns meses, ou anos, ou séculos, quem sabe. Ei, você gostou do meu vestido? Não é novo, está longe de ser novo, mas eu ouvi que você gosta deles assim. E olha, eu fiz uma coroa. Na minha casa não tem luz, eu já te disse, eu vivo no escuro, e as vendas atrapalham á enxergar, mas nós poderíamos ir ver as estrelas. Você entende? Mesmo no escuro elas brilham e poderíamos nos inspirar. Eu não conseguiria vê-las, mas você narraria as estrelas para mim?

    Agora olha, não pisca, só olha, deixe eu admirar seu olhos verdes, apesar da pouca luz. Você pode sorrir. Eu deixo você sorrir. Você sabe, esse sorriso pode iluminar o escuro e me tirar das bordas do precipício. Se eu sorrir, promete não parar de olhar também?

    Você segurou a borda do meu vestido, e cariciou um pouco o pano com seus dedos em uma área que lhe chamou a atenção. E você não parou de olhar, eu sequer tive que pedir para que você não parasse de olhar. E você olhou, olha, não para de olhar nem por um segundo, seus dedos sem soltar meu vestido, sem soltar a minha alma. "Ele é lindo." - Você diria se você pudesse abrir os seus lábios para dizer alguma coisa.

Texto original de minha autoria.
Não plagie, ou sequer copie fragmentos. 
Plágio é crime

Você também vai amar:

4 comentários

  1. Texto lindo como sempre, escritora rsrs

    MEU CAPRICHO

    beijinhos

    ResponderExcluir
  2. Senti uma ansiedade muito grande ao ler o trecho. É belo e atormentador ao mesmo tempo.. Admiro quem consegue transcrever em palavras sentimentos tão difíceis e demostra que é bem escrito quando outras pessoas também consegue se identificar com o texto.

    Boa jogada com as palavras!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Senti a ansiedade que você tentou demonstrar ao ler o trecho. Texto belo, que com o jogo das palavras consegue impor identidade na sua forma de escrita. Gostei bastante, belo texto!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  4. texto perfeito :O

    www.karlagisella.com.br

    ResponderExcluir

Subscribe