Entrevista com Karine Ribeiro, autora de Destruída

sexta-feira, setembro 20, 2013




A Karine entrou em contato comigo, com uma proposta muito boa, e que eu não pude dizer não. Ela, uma escritora independente, com o sonho de publicar seu primeiro livro, me perguntou se eu gostaria de avaliá-lo, e eu, sem ao menos saber a história aceitei. Ela me mandou uma sinopse, e a cada nova palavra eu me senti tentada a ler esse livro; Eu não tenho outras palavras para colocar sobre Destruída além de: Envolvente, sedutor, macabro e perfeito. Em breve teremos resenha sobre ele, estou quase terminando o/

Bom, depois de ler algumas páginas sobre o livro da Karine, eu perguntei para ela se ela gostaria de fazer uma entrevista, e ela topou na hora. Além disso, o Leitoras Ocultas foi o primeiro a fazer uma entrevista com essa escritora que tem tudo para ser um grande sucesso ♥ ♥ 

Confira a conversa que tive com a Karine:

 Yara: Olá, Karine, muito obrigada pela atenção e por ter aceitado fazer essa entrevista. Bom, vamos primeiros ao criador e depois para a obra haha, conte um pouco sobre você para todos nós. 


Karine: Olá, Yara, eu é que agradeço a oportunidade de estar dando a minha primeira entrevista.  Bom, eu tenho dezesseis anos, sou natural de Minas Gerais e atualmente moro em Ribeirão das Neves, na região metropolitana de Belo Horizonte. Moro com meus pais, três irmãos, um peixe e um cachorro, além da minha coleção de livros :3 Estou cursando o segundo ano do ensino médio e pretendo fazer faculdade de jornalismo e, mais tarde, intercâmbio de Escrita Criativa.
Yara: Você é uma contadora de histórias desde a infância, ou essa vontade de contar histórias cresceu inesperadamente? 
Karine: Costumo dizer que a ideia de ser escritora começou na primeira série, quando fiz uma redação que foi lida para toda a classe. A professora me disse que eu tinha potencial e desde então aquela ideia veio martelando na minha cabeça (risos). No início, serei sincera, a minha mente fervilhava de ideias, mas eu tinha preguiça de colocá-las no papel. Foi aos 11 anos que resolvi, finalmente, investir nas minhas histórias.
 Yara: Sua família sempre te apoiou com suas escritas, ou eles tiverem um pé atrás?
Karine: Acho que por eu ser muito nova, meus pais às vezes não levavam a sério essa história de escrever. Porém aos poucos os meus textos foram crescendo e eles se dispuseram a conhecer um pouco mais sobre eles. Meu pai é a figura que mais me apoia, sempre perguntando como vão os textos e querendo saber se eu já me decidi entre publicar ou não. No momento, minha mãe é quem está lendo “Destruída”.
 Yara:  Quem foi seu primeiro leitor(a)?
Karine: Minha primeira leitora é minha melhor amiga e aspirante à fashionista (:3), Ályda. Nós nos conhecemos na escola e nossa amizade começou porque eu estava com o livro Amanhecer nas mãos. Ela fez o maior escândalo (risos) e começamos a conversar sobre literatura. Ela é uma das pessoas a quem dedico o livro, por ter me apoiado tanto no primeiro processo de criação.

 Yara:  Agora, vamos conversar um pouco sobre o seu livro. Eu comecei a ler as primeiras páginas, e estou completamente envolvida pela história e pela maneira de escrever. Realmente, é uma obra perfeita. Mas, conte um pouco a história do livro para os meus leitores:
Karine: Destruída é o primeiro livro da série Contos de uma Adolescente sem Rumo. No primeiro livro, conhecemos a Miranda e nos aprofundamos um pouco em seus medos e vícios. Ela é enviada a um orfanato chamado Trinity depois que seus pais morrem em um acidente; mal imaginando que será convocada a uma das sociedades secretas do campus, onde apaixona-se desesperadamente por William. Will é um rapaz arrogante e possessivo que controla a aristocracia que impera no orfanato e tem um particular fascínio por Miranda. Entre crises de personalidade e tentativas frustradas de controlar o vício que a levou a entrar para a sociedade, Miranda se vê presa no dilema de uma paixão incontrolável, que é ameaçada pelo antigo amor de William e um misterioso stalker que parece fazer até o impossível para livrar-se dela.
 Yara: De onde originou-se a história de Destruída?
Karine: Destruída surgiu do meu fascínio pela literatura de suspense e horror. Leio Stephen King desde que tinha 9 anos e o modo como os livros dele me assustam, deslumbram e fazem meu coração bater mais forte foi o que alimentou o meu desejo de criar uma história não sobrenatural que mostrasse o labirinto da mente de uma garota corrompida, confusa e constantemente consumida pelo ciúme e pelo ódio. Meu desejo era criar uma história que conseguisse prender o leitor numa avalanche de emoções, que o deixasse sem fôlego e curioso a cada página. Quis realmente surpreender, trazer algo novo e assustador, que é ora apaixonante ora bizarro. Espero ter conseguido (risos).
  Yara: Descreva a Miranda, a personagem principal do seu livro:
Karine: Pra mim, a Miranda é a personificação do ciúme doentio e da obsessão. É uma garota problemática, que sempre se viu envolta em problemas familiares e psicológicos. Ela se esconde por trás de uma personalidade doce e muitas vezes vulnerável, fazendo de tudo para ocultar quem realmente é. Apesar disso, ela é uma pessoa sozinha que procura alguém em quem se apoiar; alguém com quem possa compartilhar seus medos e vícios. E ela acaba encontrando essa “muralha inabalável” no William, que, apesar do exterior forte e excessivamente protetor, revela pouco a pouco seus próprios demônios. Demônios que parecem ser piores que os dela.
  Yara: O que esse livro promete aos seus leitores e futuros leitores?
Karine: Destruída promete um romance intenso e cheio de suspense, com personagens cativantes cujo passado e medos tentamos desvendar. É uma investigação profunda de personalidades e caracteres, onde ora amamos, ora odiamos os protagonistas. Espero que o leitor possa, acima de tudo, reconhecer o perigo que mora nas relações obsessivas, que são disfarçadas pelo uso excessivo de uma declaração de amor.
Por fim, gostaria de agradecer a disposição em me entrevistar, Yara. Foi, sem dúvidas, uma honra dar minha primeira entrevista para o Leitoras Ocultas. Obrigada. ^^


Bom, a Karine me contou que mês que vem o livro dela estará prontinho, publicado e pronto para vender. Ela disse também que depois de muitas tentativas de patrocino e de mandar originais para editoras, ela resolveu usar o KDP da Amazon.

Espero que tenham gostado da entrevista, ♥ 


Você também vai amar:

7 comentários

  1. Poxa, achei bem marcante essas frases da capa do livro. Muito interessante :)
    Beijos e ficarei feliz em te ver no B.L
    http://bhulago.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Adorei a entrevista da Karine!!
    Vou ler esse livro, com certeza.

    E boa sorte para ela... Conheço beeem esse caminho de escritor iniciante...

    Beiiijos

    ResponderExcluir
  3. boa entrevista! ainda não tinha visto essa autora... beijoos

    www.karlagisella.com.br

    ResponderExcluir
  4. Que massa. Deve ser bem legal e interessante escrever um livro.
    Boa a entrevista! *0*

    Beijos!

    Because I'm a Girl

    ResponderExcluir
  5. Adorei, amiga! Tudode bom para você, Karine! Tenho certeza que os leitores irão se surpreender com o desfecho desta história.
    Eu me surpreendi.
    Como diria Lu Piras,
    #BetaReaderOrgulhosa
    Beijos!

    Ingryd Novaes
    ingrydnovaes.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Tô gostando de ver!! Uma geração que tinha tudo pra estar incutida em desapegar de vez de uma boa literatura se mostrando belas aspirantes em escrita! Não sou tão velhote assim, tenho 23, mas dou aulas de História pro Ensino Público, e vejo dos meus alunos uma preguiça contínua em leitura, por isso fico mega feliz em ler uma entrevistas destas!

    Parabéns pela iniciativa, pode incentivar muitas outras que tenham vontade de escrever e só falte coragem!
    Beijo!

    ResponderExcluir
  7. Nossa eu fiquei com muita vontade de ler!!! Estou terminando de escrever um livro, hehe >.<
    Beijos,
    pasteldemaca.blogspot.com

    ResponderExcluir



Subscribe