#15 Entre verbos - Porque tem você, e eu. E tem nós dois.

segunda-feira, outubro 14, 2013

paradise

     A sua voz faz minhas lágrimas cessarem, e meus sorrisos serem mais largos. E a sua voz me sussurrando um boa noite, um singelo e genuíno pedido, faz com que eu consiga paz. É puro. É doce. Um grande sorriso puro que seus lábios liberam, faz com que os meus olhos brilhem continuamente feito  uma estrela.

      Simplesmente é assim. Te ligar as sete e conversar até as oito me alegra, me faz leve e feliz. Te ouvir falando suas loucuras costumeiras, e sobre as músicas que você adora ouvir faz eu sorrir largamente do outro lado da linha. Eu queria que você pudesse ver esse sorriso. Porque, não é algo que tem como voltar atrás. Você me faz feliz, e afasta a escuridão, e toda tristeza, e mesmo depois de algum tempo, eu continuo sorrindo em todos os lugares que eu vou. Sua presença é forte. O que eu sinto é forte dentro de mim. E mesmo alguns três dias sem te ver não são capazes de me fazer esquecer dos seus olhos, do seu rosto ou daquele seu cheiro que insiste em se cravar na minha blusa de frio larga.

      Aquele cheiro que insiste em se cravar na minha blusa de frio e em todas as outras peças de roupa como se você tivesse se esfregado em mim. Eu já te disse que noite passada - não noite passada, mas em alguma noite que já se passou - eu me encolhi naquela blusa, e fiquei daquele jeito? Eu não lembro se eu disse, mas uso essa desculpa para dizer. E, sabe, eu estava apenas tentando me proteger do frio. Nada além disso. Eu não queria sentir seu cheiro, nem nada, imagina, se eu ia querer. É porque tava frio. E eu gostava daquela blusa, então a coloquei debaixo do meu queixo, você sabe. Para afastar o frio, somente.

      E eu ainda preciso ficar inventando essas desculpas toscas? Ei, fala baixo. Eu - sussurro - preciso continuar inventando? Eles não vão descobrir se eu dizer hora ou outra em voz alta, vão? Eles não sabem ouvir, eu te digo, eles não vão perceber nada. Mas, eu gosto de inventar. Todas essas coisas estranhas, e nomes estranhos, e palavras mágicas, segredos, tosquices e os eternos clichês que a gente inventa. Porque isso é bom. Dá uma sensação boa dentro da barriga e do coração. Essa coisa de contar até três e fingir que significa outras três palavras. Essa coisa da chuva, e todos as outras coisas que você diz e eu entendo sem você sequer explicar. Porque, eu posso gritar bem alto "um, dois, três" em francês e o máximo que pode acontecer é alguém pensar que eu sou mais uma louca contando estrelas. Mas, você vai entender. Vai olhar no fundo dos meus olhos e vai entender, e sorrir, e vai concordar comigo que é muito bom adutruar você;


                                                            
                                                      Confira os meus outros textos,
                                            que compõe o Entre verbosclicando aqui. 



Você também vai amar:

4 comentários

  1. Geeente lendo esse texto senti saudades de uns tempos atrás hhahah
    Super beijo lindona,está demais esse textos! http://pausachique.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que lindooo esse texto, seu blog é muito fofo adorei estou seguindo se puder segui o meu http://ninitasousadas.blogspot.com.br/ . Beijinhos .

    sigo todos de volta : Aviso< ----<-----------<-----------------

    ResponderExcluir
  3. OMG, que texto lindo! *0* está incrível o texto linda.

    ResponderExcluir
  4. Olá!
    Amei seu texto, que lindo! Você tem um estilo de escrita muito gostoso de ler! Parabéns, viu, flor.
    Amei seu blog, e seus layouts são super fofos. Estou seguindo, e queria te convidar para conhecer o meu cantinho também e se você gostar, seguir e curtir minha fan page.
    Beijinhos,
    Scar.
    http://wonderlandmundodoslivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir



Subscribe