Os melhores livros medievais

segunda-feira, novembro 25, 2013

...

       Eu não sou muito fã de livros medievais, eu tenho que admitir. Um, porque eles normalmente são muito grandes, e eu não tenho muito paciência com livros que ficam dando voltas demais *-* Mas eu amo essa coisa de guerra, batalhas, e arcos e flechas, além de adorar a época medieval, o que me faz ter uma grande ligação com esse tipo de livro - mas não me fez terminar de ler As crônicas de gelo e fogo até hoje. Eu tenho muitos amigos que são fãs de medievais, e foi inspirado no que eles leem e comentam que eu montei esse top list dessa postagem, então espero que eles estejam certos e que eu tenha indicado o melhor. Então, vamos aos livros * tan tan * 

1. As crônicas de gelo e fogo, de George R. R. Martin
   Não é segredo que esse livro é grande, e a saga mais enorme ainda, e que é preciso muita vontade para conseguir ler. Eu tentei, adorei a história do livro, mas por ser muito grande, você acaba pausando a leitura para ler outros livros, e acaba esquecendo. (Mas eu prometo que ainda vou terminar de ler *-*) O livro possui uma série de televisão, chama Guerra dos tronos - título do primeiro livro da saga, e pelo o que eu sei, é bem fiel ao livro na medida do possível. O livro se baseia principalmente nas guerras entre as famílias existentes na história, migrando a narração entre os personagens mais importantes - cada capitulo é sobre a perspectiva de um dos personagens. É um livro que vale muito a pena de ler, e a história é muito perfeita, rica em detalhes, mas como eu disse, aja paciência para conseguir ler.

2. As crônicas de Nárnia, de C. S. Lewis
    Apresento a vocês o único medieval capaz de me prender e me fazer lê-lo por completo. As crônicas de Nárnia, assim como os filmes existentes, são maravilhosos e aquela magia presente nos filmes nem se compara com a encontrada nas páginas. Bom, todo mundo conhece a história de As crônicas de Nárnia e sabe do que eu estou falando, mas ler o livro é como se você invadisse cada lugar que você viu nos filmes e descobrisse a história de cada coisa, como por exemplo daquela lampião no meio da floresta. Além disso, existem várias histórias que não foram para as telas, e que são fora dos personagens habituais - Suzanna, Lucia, (...) -. Sem contar que saber o final da história é algo único.

3. Eragon, de Christopher Paolini
Eragon é o romance de estreia de Christopher Paolini, uma história repleta de ação, perigosos vilões e locais fantásticos. Com dragões e elfos, cavaleiros, lutas de espadas, inesperadas revelações e, claro, uma linda donzela que é muito bem capaz de cuidar de si própria. O protagonista, de quinze anos, é um pacato rapaz do campo que, ao encontrar na floresta uma pedra azul polida, se vê da noite para o dia no meio de uma disputa pelo poder do Império, na qual ele é peça principal. Vocês podem ler uma resenha aqui *--*

4. O senhor dos anéis, de J. R. R. Tolkien 
    O senhor dos anéis merecia estar ali, lado a lado com As crônicas de gelo e fogo, mas fazer o que, né? O senhor dos anéis é um clássico dos medievais praticamente, e todo mundo já ouvi falar da história ou pelo menos sabe que os filmes tem 4 horas de duração *u* O senhor dos anéis é uma trilogia, sendo o primeiro A sociedade do Anel, o segundo As duas torres e o último O retorno do rei.  Em A Sociedade do Anel, a história se inicia com o centésimo décimo primeiro aniversário de Bilbo Bolseiro, avô de Frodo Bolseiro, que misteriosamente desaparece diante da presença de todos seus convidados. Frodo, estranhando a reação de seu avô, vai até a toca dele a fim de encontrá-lo; porém, ao entrar, acaba encontrando um anel, o que para ele, como um simples hobbit, seria apenas um anel qualquer. Gandalf, o Mago, que viera até ao Condado dos Hobbits para celebrar o aniversário de seu antigo amigo, revela a Frodo o segredo que há por trás deste anel.

4b. O Hobbit, de J. R. R. Tolkien
      O Hobbit conta a história de Bilbo Bolseiro, um hobbit que vive pacificamente em sua toca, com muito conforto, bebida e com seu cachimbo de fumo. Até que numa manhã ele recebe a visita do mago Gandalf, que está à procura de alguém para uma aventura, um tanto perigosa e inesperada; porém, valiosíssima. E como todo bom hobbit, que preza pela comodidade, Bilbo tenta desconversar sobre o assunto, mas é interrompido a cada minuto por um visitante que bate à porta de sua toca. São eles: Dwalin, Balin, Kili, Fili, Dorin, Nori, Ori, Oin, Gloin, Bifur, Bofur, Bombur e Thorin, trezes anões unidos e preparados a iniciarem uma longa jornada.

5. As Brumas de Avalon, de Marion Zimmer
     A Senhora da Magia, A Grande Rainha, O Gamo-Rei e O Prisioneiro da Árvore são os quatro volumes que compõem As Brumas de Avalon que reconta a lenda do rei Artur através da perspectiva de suas heroínas. Guinevere se casou com Artur por determinação do pai, mas era apaixonada por Lancelote. Ela não conseguiu dar um filho e herdeiro para o marido, o que gera sérias conseqüências políticas para o reino de Camelot. Sua dedicação ao cristianismo acaba colocando Artur, e com ele toda a Bretanha, sob a influência dos padres cristãos, apesar de ser juramento de respeitar a velha religião de Avalon. Além da mãe de Artur, Igraine e de Viviane, a Senhora do Lago que é a Grande Sacerdotisa de Avalon, uma outra mulher é fundamental na trama: Morgana, a irmã de Artur.

6. Ranger: Ordem dos arqueiros, de John Flanagan
    Durante a vida inteira, o pequeno e frágil Will sonhou em ser um forte e bravo guerreiro, como o pai, que ele nunca conheceu. Por isso, ficou arrasado quando não conseguiu entrar para a Escola de Guerra. A partir daí, sua vida tomou um rumo inesperado: ele se tornou o aprendiz de Halt, o misterioso arqueiro, que muitos acreditam ter habilidades que só podem ser resultado de alguma feitiçaria. Relutante, Will aprendeu a usar as armas secretas dos arqueiros: o arco, a flecha, uma capa manchada e... um pequeno pônei muito teimoso. Podem não ser a espada e o cavalo que ele desejava, mas foi com eles que Will e Halt partiram em uma perigosa missão: impedir o assassinato do rei. Essa será uma viagem de descobertas e aventuras fantásticas, na qual Will aprenderá que as armas dos arqueiros são muito mais valiosas do que ele imaginava.
     Esse foi um dos livros dessa lista que chamaram muito atenção,  e que provavelmente vai para a minha lista de futuros livros que eu irei ler. *w*

7. O nome do vento (As crônicas do matador do rei), de Patrick Rothfuss  
    Ninguém sabe ao certo quem é o herói ou o vilão desse fascinante universo criado por Patrick Rothfuss. Na realidade, essas duas figuras se concentram em Kote, um homem enigmático que se esconde sob a identidade de proprietário da hospedaria Marco do Percurso. Da infância numa trupe de artistas itinerantes, passando pelos anos vividos numa cidade hostil e pelo esforço para ingressar na escola de magia, O nome do vento acompanha a trajetória de Kote e as duas forças que movem sua vida: o desejo de aprender o mistério por trás da arte de nomear as coisas e a necessidade de reunir informações sobre o Chandriano - os lendários demônios que assassinaram sua família no passado.

  

Então é isso pessoal, espero que tenham gostado da lista, boa noite para vocês  *--* 


Você também vai amar:

7 comentários

  1. Perdoe-me, mas os livros citados não são livros medievais, mas sim livros que falam de locais parecidos com a era medieval, mas o conceito em si não é o mesmo da literatura medieval.
    Fora isso, ótimas recomendações de livros, já li quase todos!

    ResponderExcluir
  2. já li quase todos! mas assim como vc ainda n consegui terminar a saga de gelo e fogo... espero conseguir.

    ResponderExcluir
  3. Cara...tu já ouviu falar em Bernard Cornell?falar de historia medieval sem cita-lo chega a ser uma heresia.

    ResponderExcluir
  4. Já li uma porçao,tipo, uns 50% da sua lista. Menos a cronica do matador de reis, ordem dos arqueiros e as brumas de avalon. ^_~

    ResponderExcluir
  5. O melhor livro medieval para mim e o mundo sem fim e pilares da terra de ken follet

    ResponderExcluir
  6. Rangers -Ordem dos Arqueiros! Sério essa série e mega perfeita! Li os 12 livros em dois meses!

    ResponderExcluir
  7. A série "Sevenwaters" da escritora Neo-Zelandesa Juliett Marilier é simplesmente a melhor coisa que eu já li Especialmente o primeiro livro da triologia chamado "A filha da floresta".

    ResponderExcluir

Subscribe