Mini-Web: Cate e Adam - Prefácio

sábado, dezembro 14, 2013

Tumblr

     Ei, leitores ♡ Eu trouxe uma novidade para vocês. Como vocês que acompanham o blog sabem, eu amo escrever e ser escritora é um dos meus maiores sonhos. Então, eu vou começar a escrever uma Mini-web para vocês e fazer vocês conhecerem um pouco mais da minha forma de escrever, indo além dos textos habituais do Entre verbos.

    Sobre a Mini-web: Bom, a mini-web será focada em um casal como qualquer outro, mas aí que entra a parte da "mini"; A Web não terá um seguimento muito concreto, eu posso escrever em uma postagem sobre eles idosos, e na outra eles completando um ano de namoro. Vai ser bem relativo, e dinâmico, focando mais nessas cenas cotidianas mesmo. Mas em cada postagem nós iremos conhecer um pouco mais da Cate e do Adam, e eu vou indo conhecendo eles com vocês.

 
Introdução
      E ela andava daquele jeito; Daquele jeito quase único, ajeitando os cabelos daquela forma que apenas ela é capaz de entender. Em uma das mãos, pende um livro que já foi lido pela metade, enquanto a outra termina o nó nos cabelos castanhos-claros. Ela fita o vazio enquanto anda, olhando para o chão, mas não vendo nada daquilo que aquele cenário lhe revela. Distraída - era o termo que ele usaria, anos depois, para designa-la. Por enquanto, apenas a menina do outro lado da rua. 

      Ela levanta os olhos. Ligeiramente percebendo que alguém a seguia de uma maneira estranha. Alguém que atravessou a rua e que agora está andando atrás dela. Alguém que conta, nesse exato momento, os passos que separa os dois. Estranho - ela diria depois de receber um "distraída" a respeito de si mesma. 

     - Ei, isso é um Momentos do pôr-do-sol? - Uma voz atrás dela pergunta, fazendo-a se assustar e deixar o livro cair, junto com a pasta repleta de papéis que ela equilibrava debaixo do braço. 

      Ela se abaixa resmungando alguma coisa, enquanto recolhe seus papéis. 

    - Não, isso é um Dom Casmurro. - Ela revira os olhos. - Claro que é um Momentos do pôr-do-sol. - Ela reclama em um resmungo, enquanto pega, por fim, o livro que caiu, e o segura firme em suas mãos. 

     Ela anda, sem olhar para a pessoa que fez aquela simples pergunta. Ele parece ter desistido. Porque volta para o outro lado da rua, e depois de virar em uma curva, some das vistas dela. Ela se permite apenas um olhar. O rapaz de chapéu preto e camisa da mesma cor some nas sombras da estreita rua á esquerda sem olhar para trás. Ela, além disso, percebe algo estranho, algo simplesmente novo além daquela sensação que acabara de se alojar dentro de sua barriga, e uma segunda sensação abrindo espaço entre os pulmões. Ela olha para a capa de seu exemplar de Momentos do pôr-do-sol, - que apesar de estar pela metade já foi lido oito vezes por aqueles olhos azuis, sendo essa a nona - e ela percebe um pequeno papel pendendo para o lado de fora.
  
    Ela o captura. O pequeno papel se encaixando entre seu indicador e polegar. Ei, Cate - o pequeno papel diz. - o meu nome é Adam. Cate abre os lábios pela surpresa. Como ele poderia saber...? 


 Trecho da postagem  
"Ele pode pensar em você. Todos os dias. 
E, ainda assim, preferir o silencio."
- Caio Fernando Abreu

Você também vai amar:

4 comentários

  1. Nossa, você escreve muito bem '-'
    Na moral, posta logo mais um capítulo que esse primeiro já me fisgou kkkkkk bjs <3

    ResponderExcluir

Subscribe