Resenha do filme Mãos talentosas

domingo, abril 13, 2014



O filme Mãos talentosas narra a história de Benjamin Carson – Bem Carson – um dos maiores e mais importantes neurocirurgiões, e que foi o primeiro médico a conseguir separar gêmeos siameses, deixando ambos vivos. O filme conta toda a história de vida do médico, desde sua infância difícil, repleta de preconceito, dificuldades e problemas, até seu auge como doutor.

            Primeiramente, Bem Carson era um garoto negro e pobre, criado, junto com o irmão, apenas pela mãe. Apesar de todo seu sucesso como médico em sua vida adulta, Ben era o pior aluno da sala no colégio quando era criança e assim, começou a acreditar que ele nunca seria capaz de ser alguém na vida. Sua mãe quem vivia o reerguendo; Apesar de serem de uma família humilde e a mãe analfabeta, ela fazia de tudo por seus filhos e sempre os estimulava a seguir em frente, e fazia com que eles acreditassem que seriam capazes de fazer tudo.

Nesse cenário em que Bem cresceu. Em certos momentos, mesmo com todo o apoio da mãe, em momentos de rebeldia, ele a confrontava – Ben possuía um temperamento muito forte, e se irritava facilmente, o que o fazia constantemente entrar em confusões. Mas, um dos pontos mais motivadores desse filme, é a vontade do próprio Ben de confrontar essa sua natureza e esse seu temperamento nervoso. Ele encontrou auxílio na música clássica e em Deus.

Mãos talentosas é um filme repleto de momentos de impacto; São momentos que seriam simples, mas que com uma simples frase ou ação, modificou toda a história. E se enganam aqueles que pensam que o filme é apenas mais um entre todos os outros. Esse filme, talvez, por se tratar de uma biografia, é capaz de nos transformar por dentro e nos faz pensar em vários pontos da vida.

Um dos fatos que eu, particularmente, mas gostei, foi a valorização dos milagres. A forma como Ben acredita fervorosamente em milagres, deixando tudo aquilo que faz nas mãos de Deus é algo que comove e nos mostra que algumas coisas são apenas possíveis com a presença da fé. Fé é outra palavra que constantemente aparece indiretamente e diretamente no filme. O filme a todo o momento demostra que é fundamental ter fé em Deus e em si mesmo; A união dessas duas fés seria capaz de nos tornar capazes de tudo.


Por fim, o filme é motivador e transformador – Mesmo que parcialmente em algumas pessoas e em totalidade em outras, o filme é capaz de transformar até aqueles que não esperam por isso. O filme é impactante, e o que o torna mais belo, é que cada cena e fala, foram reais. 

Você também vai amar:

1 comentários

  1. Já assisti esse filme *u* ' muito emocionante , cheguei a chorar no final ...

    ResponderExcluir

Subscribe