Resenha de O teste de Joelle Charbonneau

terça-feira, fevereiro 17, 2015




oi pessoal  Vocês estão gostando de quase toda semana tendo resenha nova para vocês? Espero que sim, haha Eu e a Aline estamos nos esforçando bastante para deixar o blog diariamente atualizado e esperamos conseguir isso durante todo 2015 (e vamos consegui -yn) Então... Hoje tem mais uma resenha para vocês.

 Esse livro foi um presentinho da parceira aqui do blog: A Editora gente ♥ ♥ Não tenho palavras para descrever o quanto estou amando essa parceria, e até já fiz uma lista com os livros que eu quero ler do selo Única da editora - confiram aqui a postagem -  São livros fantásticos e que eu vou adorar ler e receber.

 Sem mais enrolações, vamos para a resenha de hoje, meaw *

O teste
Joelle Charbonneau


O teste escrito pela norte-americana Joelle Charbonneau traz a promessa de ser um distópico que busca misturar os melhores das distopias atuais: Jogos Vorazes e Divergente, gerando um combinação, que na minha opinião foi praticamente explosiva. O livro foi publicado em 2013, sendo que no Brasil, foi publicado pela Única Editora;

O livro foi muito bem recebido pelas críticas, recebendo comentários como "(...) É um thriller distópico tortuoso que todos os fãs de Jogos Vorazes vão adorar" e "A tensão da história transforma esta trilogia em algo único", tudo que eu tenho a comentar é que todas essas palvras estão certas, e vocês vão saber por que ao decorrer da resenha *w*


O livro conta a história de Melancia Malencia Vale (mais conhecida e chamada como Cia) no seu processo de formatura; Porém, não é o tipo de formatura normal, que todos nós conhecemos. O mundo foi destruído - como em todos distópicos - pelo Sete estágios da guerra, que eu particularmente achei magnífico essa versão do apocalipse. Bom, isso não é Spoiler, então vou contar: O livro conta que durante a guerra que destruiu o mundo, teve uma guerra entre nações, com bombas que foram lançadas na terra durante os quatro primeiros estágios, e os outros três estágios, foi a terra lutando de volta - com terremotos e tsunamis. 

Eu adorei essa preocupação do livro de contar como o mundo acabou, que foi uma coisa que eu senti muita falta em Jogos Vorazes e Divergente, então, esse livro me presenteou com essa história fantástica. Bom, continuando, como o mundo sofreu muito, foi destruido e muitas pessoas morreram, ele precisa se reconstituir. Para isso existe O teste

O teste é simples: O governo escolhe os melhores alunos de cada colônica que estão formando aquele ano e levam eles para a capital - Tosu City, onde eles vão lutar por uma vaga na Universidade. E quando eu digo lutar, é lutar mesmo. O teste, então, é uma espécie de vestibular gigante, demorado e sanguinário - Mas ninguém sabe disso, até descobrir na própria pele. 


O livro começa com Cia se formando, e com aquela esperança de ser chamada para O teste; Mas ela não se foca muito nisso, porque há anos ninguém da sua Colônia - A colônia Cinco lagos - é chamado para participar do Teste. Porém, na sua festa de formatura, ela é chamada e recebe a notícia que foi convocada e que ela poderá entrar na Universidade e dar uma vida melhor para seus pais.

Mas o mundo de Cia simplesmente desmorona, quando o pai - que já participou do Teste - conta para ela seus pesadelos e a verdade sobre O teste. E diz á ela uma frase que vai marcar toda a sua leitura desse livro e que vai ficar na sua cabeça: "Não confie em ninguém, Cia" 


Bom, as minhas impressões sobre esse livro foram as melhores. Eu já estava louca nele muito antes de eu conseguir essa parceria com a Editora e como amo distópicos, esse livro era o próximo da minha lista. Até que o destino me presenteou, haha' Eu já imaginava o quanto esse livro seria bom, mas ele conseguiu superar as minhas expectativas. Algumas pessoas me perguntaram se ele era parecido com Jogos Vorazes, e eu respondo para vocês: Ele parece um pouco sim, mas não é o que algumas críticas disseram que ele era uma imitação. Ele, na verdade, está longe de ser uma imitação e foi bem original. Durante a leitura em nem me lembrei de Jogos Vorazes ou de Divergente, para vocês terem ideia.

Além disso, esse livro me prendeu completamente. Eu não conseguia parar de ler e como dava para eu ler só no ônibus a caminho da faculdade, eu quase perdia o ponto de descer, haha (verdade) É um daqueles livros que sempre te deixa com um gostinho de quero mais, e você vai se prometendo "okay, okay, só mais uma página" e quando você vê, você já leu um capítulo inteiro. Outra coisa que me aconteceu: Ontem eu dormi com ele na mão, haha Eu já estava morta de sono e não conseguia para de ler, e simplesmente apaguei. Mas valeu a pena hahaha

O teste acaba de entrar na minha lista de distópicos favoritos e a Cia - embora nesse livro ela ainda não seja uma rebelde (ninguém é no primeiro livro ashuashuas') - já se tornou uma das minhas ídolas e inspiração. Espero que ela cresça cada vez mais na trilogia e já estou ansiosa para ler os próximos livros (eu necessito). 

Vocês vão se apaixonar sem dúvidas por Tomas e por Will, e vão ficar com o coração apertado - no sentido ruim (vocês sabem, não tem "sentido bom" em distopias) - com esses dois. Vão se apaixonar junto com a Cia, e vão sofrer muito com ela também, assim como eu sofri. Se você achava que a tia Suzanne Collins era cruel, você ainda não conheceu a tia Joelle Charbonneau. A narração da Joelle consegue te fazer imaginar as cenas cruéis e frias com perfeição. 

Porém, algo que eu não gostei nesse livro e que eu tive que me acostumar, foi com o design interior dele e da "programação." Os parágrafos não estão em divididos certinhos, e algumas falas estão colocada no parágrafo e isso pode ser da autora mesmo (os livros americanos normalmente são assim), mas você se acostuma bem fácil. A história e o livro nem vão fazer você se lembrar disso durante a leitura. 




Outra coisa que eu amei nesse livro (e acho que todos os livros da única são assim), é que veio um marcador embutido e destacável na página. Nunca vi um livro assim e eu simplesmente adorei ♥ A primeira coisa que fiz quando peguei o livro foi destacar o marcador, não me contive hasuahus



Como eu disse, esse livro me surpreendeu muito e indico para todos vocês, amantes de distópicos, assim como eu. E acabo aqui com aqueles boatos preconceituosos de que esse livro é uma cópia de THG e Divergente - e olha que eu sou super fãs dos dois. Então, Não. O teste é especial por si só e merece ser lido sem compará-lo com as outras obras :3


Então é isso pessoal ♥ Espero que tenham gostado da resenha do livro e das minhas fotinhas meigas (minhas irmã tava me zoando e perguntando se eu fiz parceria com o negocinho de chá ahusahsua' PS: eu odeio chá, mas tem quem goste e a foto ficou fofa hsuahsau)

Beijos para vocês e até a próxima resenha ♥ ♥ 

Você também vai amar:

3 comentários

  1. Nossa adorei a resenha , E com certeza vou colocar na minha lista ❤ Hahaha ainda mais eu que gosto desse tipo de livro 🌸 Só uma dúvida os outros livro não foram publicados ainda ?

    ResponderExcluir

Subscribe