A última dança de Chaplin: Como Chaplin enganou a morte

segunda-feira, maio 18, 2015



oooi pessoas e chaplináticos como eu haushaus' ♥ Como vocês sabem, eu sou estudante de cinema, e peguei Chaplin como um ícone para mim - depois que fiz um trabalho sobre ele, foi amor a primeira vista. Chaplin veio de uma família humilde, abandonado pelo pai e com uma mãe internada em um hospício, ele viveu por sua conta e sobreviveu nas ruas, até se tornar o grande ator e diretor que conhecemos.

Seu personagem clássico, Carlitos, com aquela forma de andar única, o chapéu, bigode, e bengala, cativou o mundo todo e se tornou um ícone, e a própria imagem de Chaplin.

Capa_AUltimaDancaDeChaplin_300dpiFabi Stassi, escritor francês, resolveu criar uma ficção sobre Chaplin, que mistura uma trama envolvente ficcional com fatos reais da vida do diretor. Em A última dança de Chaplin, romance traduzido para 19 idiomas, o autor conta a trajetória do londrino Charles Spencer Chaplin: sua infância na Inglaterra, a juventude passada em trupes de circo, a chegada aos Estados Unidos e o auge de sua carreira no cinema. 

O romance começa de forma inusitada, com o diálogo entre Chaplin e a Morte na noite do dia 24 de dezembro de 1971. Assombrado pela previsão de uma cartomante, feita quando o artista tinha apenas 20 anos, Charles temia morrer aos 82 sem conseguir participar, de forma efetiva, da vida de seu filho mais novo. Nessa noite, a Morte (ou a Velha) faz sua primeira visita. Na tentativa de protelar o inevitável, o ator interpreta um dos números de Carlitos, o Vagabundo. A Morte zomba da apresentação e garante que ninguém jamais a fez rir. Chaplin, então, a desafia: se a fizer rir, ela não o levará, mas o visitará novamente no próximo Natal para outra tentativa. Após o encontro, Chaplin passa a escrever para Christopher, compartilhando as histórias e os momentos mais marcantes de sua vida. (Sinopse do site da Editora Intrínseca)

charles-chaplin_1

O livro promete ser encantador para aqueles que amam cinema, por retratar também da história do mesmo (impossível eu não estar louca com esse livro. I Need!) e, Jesus, olhem bem para essa capa. Como vocês sabem, eu sou apaixonada por capas e design, e esse livro juntou tudo que eu gosto: Chaplin, cinema, design lindo e capa maravilhosa ♥ 

O livro foi publicado pela editora xuxuzinha  Intrínseca ♥ E está cheio da angústia dos dias finais de vida, e  o bom humor de Chaplin. 

Se você é amante de cinema e Chaplin assim como eu, não pode deixar de ler esse livro *-* Assim que eu ler ele eu resenho para vocês, yay!

Então, beijos ♥ E até a próxima, nhaw'



Se inscrevam





 

Você também vai amar:

1 comentários

Subscribe