Resenha de Mentiras que Confortam de Randy Susan Meyers

sexta-feira, julho 31, 2015



Mentiras que confortam é um livro norte-americano escrito por Randy Susan Meyers. Se trata de um livro de romance, um pouco nada convencional, fugindo daquela idealização de amor perfeito e de coisas certinhas demais, estilo amor de conto de fadas. No livro, Tia foi apaixonada por um homem e juntos tiveram um amor proibido que nunca poderia ter acontecido. Porém, Tia acabou engravidando e o homem, Nathan, desapareceu para sempre, deixando Tia grávida e sozinha. Tia, então, decide entregar seu bebê para adoção. Em uma história paralela, Caroline adota um bebê para agradar o marido. E, em outra ponto da história (haha) Juliette que tinha uma vida perfeita, descobre o caso do marido, que promete nunca mais fazer isso - Nem preciso dizer que todas essas histórias na verdade são uma só e todas se ligam, certo?

Cinco anos depois, Tia continua apaixonada por seu homem proibido e apegada por sua filha, e envia fotos da garotinha que ela enviou para adoção - filha dela e de Nathan, que agora é filha adotada de Caroline - para a casa de Nathan. Porém, não é Nathan quem abre a correspondência e sim Juliette. Juliette sabia que o marido teve um caso, mas nunca soube que ele engravidara a amante. Tomando essa nova verdade que lhe acerta brutalmente, Juliette começa a procurar por todas as outras mentiras que sustentam seu casamento.



Como o próprio nome diz, o livro se trata de mentiras e de como mentiras podem ser usadas para confortar, mas depois, elas se tornam pesadas demais para serem sustentadas e tudo acaba desmoronando. A verdade sempre vem a tona. A história dessas três "famílias" se envolvem de um modo completar e essa junção foi muito gostosa de ler, além de perceber os laços que o tempo foi mantendo ou apagando por completo.

É um livro que trata sobre confiança. Sobre como recuperar uma confiança perdida e se isso é realmente possível - minha opinião é 'não", mas o livro possui umas perspectiva diferente sobre isso.

Sobre os personagens em si, eles são bem construídos e você se vê sentindo aquele ódio mortal por Nathan, além de sentir muito raiva da vida acomodada, pacata e de certo modo, mediocre, que Nathan e Juliette tem. Mas, em contrapartida, é lindo o amor que Tia tem por sua filha - apesar de ela ter mandado a garotinha para adoção -, por ela ser o único vínculo com Nathan que lhe sobrou.

A escrito do livro é maravilhosa. Apesar de ele ser em terceira pessoa, ele sabe como narrar a emoção dos personagens, a emoção da cena e narra com bastante fidelidade aquela cena do momento, te fazendo sentir envolvido pela história.



É um livro perfeito para você que quer fugir dos romances costumeiros e que quer uma história que vá realmente mexer com a sua mente, e seu coração. ♥ Indico demais esse livro para vocês e ele ganha cinco estrelhinhas, yay!







Você também vai amar:

0 comentários

Subscribe