RESENHA: Prodigy - Os opostos perto do caos, de Marie Lu

segunda-feira, janeiro 11, 2016

[As fotos a seguir foram retiradas do Google. Todos os direitos reservados aos autores das fotos]

Oi oi pessoal !! A resenha de hoje é do segundo livro da trilogia Legend, de Marie Lu. Eu demorei um pouco em começar esta leitura (porque eu não tinha o livro e não ousaria ler em PDF kk), mas desde que acabei Legend fiquei louca por Prodigy, e wow este livro é muito intenso e incrível!
Evitei ao máximo os spoiler, então podem continuar, acho que não tem nada revelador e que possa estragar sua leitura :3
Resenha dos volumes anteriores: Legend ・ Champion




Prodigy
 Título: Prodigy - Os opostos perto do caos
 Autor(a): Marie Lu
 Gênero(s): Distopia, Ficção-científica
 Editora: Rocco Jovens Leitores
 Lançamento: 2014
 Páginas: 303 páginas
 Nota:      
A trilogia Legend, da chinesa radicada nos EUA Marie Lu, conquistou leitores de diversas partes do mundo ao acompanhar o romance improvável entre dois jovens de origens distintas numa realidade opressora. Depois de descobrir, no primeiro livro da série, as medidas extremas que o governo da República é capaz de adotar para proteger alguns segredos, no segundo volume da saga, Prodigy, June e Day assumem a tarefa de assassinar o novo líder político da nação. Mas será que este é o melhor caminho de levar a cabo uma revolução e dar voz ao povo da República?


TAGS LITERÁRIAS: 

O livro continua de onde Legend parou, June e Day estão fugindo de Los Angeles para Las Vegas para encontrarem os Patriotas, grupo rebelde, e assim pedirem ajuda para encontrar o irmão mais novo de Day, Éden, a única família que lhe resta, e que está nas mãos da República sabe-se lá o motivo. Agora são fugitivos valiosos procurados pela República. No meio desta fuga algo inesperado acontece, o Primeiro Eleitor morre e seu jovem e inexperiente filho de 20 anos assume as rédeas do país. Os Patriotas então recebem a dupla, cuidam de seus ferimentos, e aceitam ajudar com a busca de Éden, mas pedem em troca a filiação dos dois ao grupo e uma tarefa: assassinar o novo Eleitor.
Os dois então recebem tarefas e destinos diferentes, Day deve ficar e participar de treinamentos com os corredores, e June deve voltar e se entregar à República para se aproximar do novo Eleitor e assim os Patriotas puderem executar o plano (e o cara haha).
❝Anden pode ser o homem mais poderoso da República, mas Day, o garoto das ruas que não tem nada além da roupa do corpo e da seriedade no olhar, é o dono do meu coração. Ele é tudo o que é belo. Ele é o raio de esperança em um mundo de escuridão. Ele é a minha luz.❞
As coisas estavam indo tudo bem demais, cada coisa no seu devido lugar, e é então que com a convivência que começa a ter com Anden, o Eleitor, June percebe que ele não é o Ditador igual ao pai que os Patriotas julgam que ele é, então ela começa a duvidar das verdadeiras intenções de Razor, líder dos Patriotas, e assim muda parte do plano. Em Prodigy conhecemos um pouco mais Tess, que antes era tímida e imatura agora cresceu e amadureceu, descobrimos também que ela tem uma paixão por Day, criando assim um triângulo amoroso. Também conhecemos um pouco mais sobre as Colônias, o outro "pedaço" dos antigos Estados Unidos e sobre as Provas, como elas surgiram e o que foi acontecendo com o passar dos anos para que ela fosse o que são agora. Kaede também ganha mais um pouco de atenção neste volume, e ganha um papel muito importante também.
❝Basta que uma geração faça uma lavagem cerebral num povo para convencer as pessoas de que a realidade não existe.❞
Um possível romance entre June e Day é criado, trazendo para este livro cenas um pouco mais românticas do que em Legend. Assim como no primeiro volume da trilogia, neste, a autora continuou com a narrativa dos dois protagonistas, assim podemos ver os dois lados e perspectivas da estória, envolvendo mais ainda o leitor. Este livro é tão incrível quanto o primeiro, e não deixou a desejar em nenhum ponto. O final é surpreendente e tem um BOOM incrível, fazendo com que o leitor deseje loucamente pelo terceiro volume. Vocês já devem ter ouvido falar desta trilogia antes, e se não, já podem ir anotando esses títulos em suas listas de desejos hehehe não me arrependo de ter feito isso ♥*u* Além disso, o livro acompanha um mapa da República/Colônias.
❝A simples lembrança do seu nome me faz respirar com dificuldade. Fico quase constrangido com minha reação. June e eu somos uma boa dupla? 'Não' é a primeira palavra que me vem à cabeça. Mesmo assim...❞

Se vocês, assim como eu, forem amantes de distopias (e eu sei que são) vão amar esta trilogia ♥
Ah ! Sabiam que já compraram os direitos para uma adaptação cinmetográfica *--* ? Sim !! Legend vai virar filme !!

Espero que tenham gostado da resenha pessoal ☺♥
Até mais




Você também vai amar:

6 comentários

  1. estou louca para começar a ler a serie <3

    ResponderExcluir
  2. Eu amo ficção e distopias e eu sou louca pra conhecer como a Marie Lu misturou esses dois gêneros que tanto amo <3
    Já faz um tempo q eu namoro a trilogia mas sempre dou preferência pra outras leituras, por não ser um livro muito comentado talvez :/
    Espero poder comprar e ler pelo menos o primeiro livro ainda esse ano! *-*
    Beijinhos :*

    simplyonestory.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Eu amo ficção e distopias e eu sou louca pra conhecer como a Marie Lu misturou esses dois gêneros que tanto amo <3
    Já faz um tempo q eu namoro a trilogia mas sempre dou preferência pra outras leituras, por não ser um livro muito comentado talvez :/
    Espero poder comprar e ler pelo menos o primeiro livro ainda esse ano! *-*
    Beijinhos :*

    simplyonestory.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Linda a resenha! Um segredo que agora vou revelar: Praticamente todo mundo que me conhece acha que eu gosto só de livros Kawaii, fofinhos, utopia. Porém (claro, eu gosto desses livros de utopia), adoro livros de distopia. QUERO! Me empresta depois esse livro, mas saiba que nunca mais vou devolver! Rsrs

    ResponderExcluir
  5. Own que amor <3
    Vou confessar que mais da metade dos meus livros são romances kkk e eu sou apaixonada por cada um deles...
    A primeira frase descrita me lembrou do livro A Seleção, onde fiz uma analogia entre Anden e Maxon - poderosos, e entre Day e Aspen - pobres e que ganharam primeiramente o coração delas.
    Já quero!!!

    ResponderExcluir
  6. Distopias simplesmente são uma das minhas paixões, faz com que a gente reveja alguns conceitos que temos em nossa vida, além de criar um mundo totalmente diferente, nunca tinha ouvido falar dessa trilogia, mas pela resenha para ser muito interessante, estou curiosa, espero ter a oportunidade de ler logo.

    ResponderExcluir



Subscribe