RESENHA: Em Busca de Abrigo, Jojo Moyes

terça-feira, junho 28, 2016


Eai, gente!! Hoje trago mais uma resenha pra vocês \o/
Estamos na época de lançamento da adaptação de Como Eu Era Antes De Você e com isso várias pessoas estão descobrindo os livros da Jojo, então trago para vocês a resenha do primeiro livro escrito e publicado por ela. Mas já vou adiantando, não é nada parecido com Como eu era antes de Você.




 Título: Em Busca de Abrigo
 Autor(a): Jojo Moyes
 Gênero(s): Nacional
 Editora: Bertrand Brasil
 Lançamento: 2015
 Páginas: 436 páginas
 Nota:     
Na noite da Coroação da Rainha Elizabeth II, em 1953, a comunidade de expatriados de Hong Kong se reúne para celebrar o evento com uma festa. Enquanto os convidados tentam ouvir a cerimônia em um rádio antigo, Joy, uma jovem de 21 anos, se apaixona. Menos de vinte e quatro horas depois da festa, ela já está prometida em noivado ao rapaz, mas só tornará a se encontrar com o noivo um ano depois. Em 1980, um ato de rebeldia faz Kate, aos 18 anos, fugir do Condado de Wexford, na Irlanda, com sua filha ilegítima. Quinze anos mais tarde, Sabine deixa Hackney, o elegante bairro onde mora, em Londres, para visitar os avós que jamais conheceu e descobre que Wexford parece ter parado no tempo. Quando Sabine, sua mãe e sua avó voltam a se encontrar, um segredo de família cuidadosamente guardado é descoberto, bem como algumas verdades importantíssimas: o conflito entre o amor e o dever, as escolhas que as mulheres são obrigadas a fazer e o relacionamento entre mães e filhas.

TAGS LITERÁRIAS: 

No livro conhecemos as três gerações de mulheres da família Ballantyne: Joy, que é mãe de Kate, que é mãe de Sabine. Ou seja, vó, filha e neta.
Joy é a primeira que conhecemos, é o ano de 1954, coroação da Rainha Elizabeth II e todos se reuniram para comemorar o acontecimento, mas ela nem queria estar ali. Ela é diferente das outras moças de sua idade, não quer se casar e odeia reuniões como estas. Mas ela acaba bebendo demais e é quando um  jovem Edward a tenta ajudar que a história muda.
Aos 18 anos Kate fugiu de casa com a filha, que nunca conheceu a avó. Ela era uma mulher que não conseguia se fixar com um homem só, vivia sempre mudando, e é quando ela está em sua mais nova crise que resolve mandar a filha, agora com 17 anos, para conhecer e passar o tempo com os avós.
Desde que chegou lá Sabine queria voltar, com a personalidade difícil da avó e os problemas de saúde do avô ela não tinha nada a fazer a não ser reclamar. Até porque lá todo o esquema era diferente, tinha hora pra tudo: café da manhã, almoço, chá, jantar. E regras que ela achava um pouco absurdas.
Seus avós eram loucos por cavalos, já tinham sido um dos melhores em competições, e o que Sabine mais quer e evitar o momento em que terá que montar em um cavalho.
Como o livro é narrado em terceira pessoa vemos tanto o lado de Joy, como o de Kate e Sabine, então percebemos o quanto as personalidades e pensamentos das três são diferentes e difíceis.
Mas quando eu via a parte de cada uma eu entendia, até porque elas são de épocas e formas diferentes de criação.
Confesso que me decepcionei com um livro. Como podem ver ele é bem grossinho, e na sinopse colocam "um segredo de família cuidadosamente guardado é descoberto, bem como algumas verdades importantíssimas" mas quando o livro acabou fiquei procurando esse segredo e essas verdades importantíssimas, porque no livro revelam algumas coisas sim, mas nada tãaao importante (não na minha opinião). Minha leitura foi bem lenta. Como este foi o primeiro livro que a Jojo publicou eu percebi que, comparando com seus outros livros, ela tinha a escrita mais demorada, cheia de detalhes e pensamentos desnecessários (ou que a gente já imaginava), então ela evoluiu mesmo.
Como o livro trata de relacionamento familiar, no decorrer do livro vemos esse relacionamento ser criado quando não existia e também evoluindo.
Se você gosta de livros mais calminhos então talvez este seja o livro certo pra você.
O livro  foi relançado em 2015 pela editora Bertrand, com capa nova, e fizeram o mesmo com A Casa das Marés e Baía da Esperança, outros dois livros da Jojo.
O livro também não vem como todo aquele romance de as personagens encontrando seu par perfeito, seu amor destinado e nada parecido, trata mesmo é de relacionamento familiar.
A diagramação é toda delicadinha, tem essa florzinha no início e a fonte de bom tamanho. Encontrei apenas alguns errinhos, como a falta ou o uso de travessão. A capa e lombada são muito fofas, com essa menininha delicadinha com um guarda-chuva conquista qualquer um :3






Você também vai amar:

1 comentários

  1. Parece ser um livro ótimoo! https://universodecifrado.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Subscribe