RESENHA: De volta a Blackbrick de Sarah Fitzgerald

domingo, agosto 07, 2016



Prontos para conhecerem um livro poética e muito amorzinho? ♥ Então, vamos lá para essa resenha!





 Título:De volta a Blackbrick
 Autor(a): Sarah Fitzgerald
 Gênero(s):Drama, fantasia
 Editora: Galera Record
 Lançamento: 2016
 Páginas: 240 páginas
 Nota:     
O protagonista é Cosmo, um menino que vive com o avô e muitas vezes tem pouca paciência com ele. Na verdade, o avô sofre de Mal de Alzheimer e está perdendo a memória. Um dia, ele dá uma chave a Cosmo e pede que ele vá até a mansão de Blackbrick. O menino descobre que o local é, na verdade, um portal para o passado, e lá encontra o avô aos 16 anos. Com a nova convivência, ele vai conhecer de verdade sua história.



TAGS LITERÁRIAS: 
 

De volta a BlackBrick é um lançamento de junho da Editora Galera Record; No livro, conhecemos a história de um garoto, Cosmo, que após a morte de seu irmão mais velho sua vida mudou completamente: A mãe virou uma viciada em trabalho e o garoto foi morar com seus avós. Porém, os dramas pioram quando o avô de Cosmo, um dos homens mais sábios e inteligentes que o garoto conhecia, começa a sofrer com Alzheimer - Perdendo assim cada vez mais sua memória e esquecendo de quem ele mesmo é. 

Então, é meio a esses novos problemas que Cosmo deve enfrentar, seu avô, de repente, lhe dá uma chave misteriosa, além de uma instrução que ele deve ir até Blackbrick; Ao descobrir o local de onde a chave pertence, Cosmo se vê em um portão de volta ao passado e acaba se encontrando com o seu avô adolescente.


De volta a Blackbrick tem uma daquelas histórias encantadoras, que te prende do começo ao fim e que mexe completamente com seus pensamentos e emoções. Sarah Moore Fitzgerald é formada em psicologia, e vemos toda sua formação ali presente em suas palavras, narração e em toda a moral da história. Além disso, a representação de um personagem com Alzheimer ficou completamente fiel, emocionante e impossível de não se sentir do mesmo modo que Cosmo se sente ao ver o avó naquela situação. 

Ainda assim, por um bom tempo depois disso, repassei a cena muitas vezes dentro de minha cabeça – aquele momento em que gritara com meu avô. Passei um longo tempo tentando mudá-la em meus pensamentos. Inventei uma nova lembrança, e, nela, em vez de ser horrível, sou todo solidário e gentil. Isso não faz com que me sinta muito melhor, no entanto. No segundo em que algo é feito, está feito e pronto. Não há como voltar atrás, não importa a intensidade com que se deseje o contrário.

A narrativa é em primeira pessoa, com Cosmo dando um ritmo para a história e seus acontecimentos, e por meio dessa narrativa tão próxima, em poucas páginas você já começa a se sentir próximo dos personagens, além de querer entender tudo o que está acontecendo ali, os motivos pelos quais Cosmo voltou ao passado e por que afinal, o avô lhe deu aquela chave.


É um livro emocionante, com um design e diagramação perfeita, e um livro que deve, mesmo, ser lido. Se você curte livros com aquela pitadinha de mistério, você precisa - agora mesmo- conhecer a escrita de Sarah Fitzgerald

ONDE ENCONTRAR:

Então é isso pessoal!
Espero que tenham gostado da resenha;
Beijos e até mais!




Você também vai amar:

1 comentários

  1. Oi Maidy, gosto muito de livros que falam sobre dramas que acontecem na vida real, acho muito bacana a forma como alguns autores conseguem desenvolver a história. Pelo que eu vi, esse livro tem tudo para ser uma boa leitura.
    Beijos
    Quanto Mais Livros Melhor

    ResponderExcluir



Subscribe