RESENHA: Uma chama entre as cinzas, de Sabaa Tahir

segunda-feira, outubro 17, 2016

Resultado de imagem para uma chama entre as cinzas resenha
FOTO: A Leitura Secreta
O livro é tão bom que não poderia ficar sem resenha, e como eu AMO distopias não poderia ficar sem conhecer essa hahaha então confere aqui!
Ah, e uma ótima notícia: o livro já tem os direitos comprados pra virar filme !!!




 Título: Uma Chama entre as cinzas
 Autor(a): Sabaa Tahir
 Gênero(s): Distopia, suspense, fantasia
 Editora: Verus
 Lançamento: 2015
 Páginas: 432 páginas
 Nota:      
Laia é uma escrava. Elias é um soldado. Nenhum dos dois é livre. No Império Marcial, a resposta para o desacato é a morte. Aqueles que não dão o próprio sangue pelo imperador arriscam perder as pessoas que amam e tudo que lhes é mais caro. É neste mundo brutal que Laia vive com os avós e o irmão mais velho. Eles não desafiam o Império, pois já viram o que acontece com quem se atreve a isso. Mas, quando o irmão de Laia é preso acusado de traição, ela é forçada a tomar uma atitude. Em troca da ajuda de rebeldes que prometem resgatar seu irmão, ela vai arriscar a própria vida para agir como espiã dentro da academia militar do Império. Ali, Laia conhece Elias, o melhor soldado da academia — e, secretamente, o mais relutante. O que Elias mais quer é se libertar da tirania que vem sendo treinado para aplicar. Logo ele e Laia percebem que a vida de ambos está interligada — e que suas escolhas podem mudar para sempre o destino do próprio Império.
TAGS LITERÁRIAS: 
Já é tarde quando a patrulha bate na porta da casa de seus avós, e Laia e Darin sabem bem o que eles querem: um livro com desenhos. Mas este livro não pode cair em mãos erradas, e sua única alternativa é fugir. Mas os máscaras são rápidos demais, e antes que perceba, Darin já foi pego e seus avós estão mortos, tudo por causa de um livro com desenhos. Mas Laia sabe que não são apenas desenhos: são desenhos de armas marciais, armas perigosas. Já não bastasse ser isto, os Eruditos não podem fazer nada assim, são escravos, submissos aos Marciais, muito diferente dos Navegantes ou Tribais, que tem seu tipo de liberdade.
Agora Laia deve salvar a única coisa que ainda lhe resta: seu irmão. Mas ele está preso, por traição, e provavelmente será morto daqui alguns dias, além disso, ela morreria em sua primeira tentativa, já que nunca foi corajosa igual o resto de sua família. A única chance de fazer isto então, seria com a ajuda dos rebeldes, a Resistência.

Aos seis anos Elias foi tirado da tribo de sua família adotiva e levado pelos adivinhos para se tornar um máscara, que são pessoas treinadas pelo Império Marcial para serem super ágeis e mortíferos, usando sempre uma máscara prata no rosto - por isso o nome. Agora, a alguns dias de sua formatura seu único objetivo é desertar, fugir, ficar livre! Elias nunca gostou daquela vida, ou do que os máscaras tinham que fazer (que na maioria das vezes era matar inocentes), muito menos daquela máscara ridícula (confesso que tive dificuldade em sempre imaginar ele e os amigos com uma coisa prata na cara hahaha), e ele também sabe que a Comandante - sua mãe biológica - nunca gostou dele, ela sempre pensou e torceu pra ele ser um dos que durassem poucos. Mas Elias Veturius era o melhor.
Seu plano já estava todo esquematizado, só faltava esperar o dia da formatura pra ele poder cair fora! Mas se não fosse pelo adivinho tudo teria ocorrido conforme o plano. Cain, um dos adivinhos, o encontrou numa noite dessas e o fez desistir daquele plano, se ele fizesse tudo que o adivinho dissesse ele iria obter a liberdade carnal e espiritual, pois se ele seguisse com aquele seu plano iria acabar ficando igual (se não pior) a coisa que ele mais abominou: sua mãe.
O que ninguém esperava era que o dia da formatura fosse também o tão esperado dia das Eliminatórias, onde seriam escolhidos máscaras para disputarem pelo título de novo Imperador. E Elias era um dos concorrentes.
Resultado de imagem para uma chama entre as cinzas resenha
FOTO: Devaneios de Papel
O que Laia também não contava era que sua missão seria muito mais complicada. A Resistência a colocou como espiã na casa da importante e cruel comandante, a mulher mais temida e perigosa do Império, fria e calculista, uma mulher horrível e sem motivos pra ser má. Ninguém acreditava que ela sairia viva de lá (assim como nenhuma outra espiã saiu), mas a comandante não era o único perigo que ela encontraria ali, a qualquer momento ela poderia ser estuprada e morta por algum aluno da academia e ninguém ligaria...
Ela passava todos os dias ali com medo de algum dia ter a cara ou o corpo inteiro deformado pela comandante, que se irritava até com a respiração das escravas. Mas Laia não desistiria. Ela lutaria com todas as suas forças pra salvar seu irmão. E é nesse tempo que ela amadurece e se encoraja mais de forma que ninguém, nem mesmo ela, imaginava. 
Durante as poucas vezes que os dois se encontraram foram momentos marcantes para ambos. Enquanto Laia passava pelos perrengues na casa da comandante Elias lutava para se manter vivo nas Eliminatórias. Durante todo o livro acompanhamos ela em sua busca por seu irmão e ele tentando se manter a salvo e tentando obter essa liberdade que tanto deseja, até que o destino dos dois se entrelaça deixando um incrível desfecho para o próximo livro.
ESTE É O MAPA DO IMPÉRIO
O livro é dividido em três partes, sendo a primeira A Batida, que conta como Laia resolveu se juntar aos rebeldes e como seu irmão foi pego. Além disto, temos os capítulos intercalados com a narração de Laia e Elias.
Uma das coisas que achei mais interessante foi como a autora criou um misto de distopia, fantasia e uma pitada de suspense e bem pouco romance.
Um dos piores erros (talvez o único) que a editora teve foi em não colocar ao menos um dos mapas no livro. Já no comecinho do livro eu fiquei pensando em como faria diferença se tivesse um, e quando eu terminei o livro e achei esses na internet (que tem no livro americano) ficou tudo mais claro. Então antes de ler salve estes mapas ai em algum lugar e não se esqueça deles, vão fazer uma diferença e tanto.

MAPA DA ACADEMIA MILITAR DE BLACKCLIFF (ONDE OS MÁSCARAS VIVEM E SÃO TREINADOS)
Infelizmente, a editora ainda não tem nenhuma notícia sobre o próximo livro aqui no Brasil, mas provavelmente será lançado ano que vem.








Você também vai amar:

0 comentários



Subscribe